O sorriso da lua

Hoje o céu trouxe uma lua
Que sorriu pra mim…
Lá de longe ela me olhava
No breu de imensidão sem fim.

Essa lua, ali sorrindo
Quase me desafiava,
Pois no dia já vivido
A alegria não estava.

Aquela lua, testemunha…
Entre perdidos e achados.
Viu que quando eu fiz planos,
O universo jogou os dados.

Ela que antes era grande,
Num sorriso se reduziu.
Quase ao mesmo tempo
Em que o meu sorriso sumiu.

Lua de sorriso maroto…
De tamanha ironia,
Mostra sua alegria à noite,
Mas some na realidade do raiar o dia.

Raquel Núbia

D6BA308A-D13D-4C9A-A4AB-A5DEF2324295.jpeg
Foto: Arthur Venuto – Instagram @arthur_venuto
Anúncios

Proelium

Viver. Verbo intransitivo: ter vida, estar com vida.
Viver. Transitivo direto e intransitivo: aproveitar (a vida) no que ela tem de melhor”.
É muito errado querer viver?
Pois sinto que, na maioria do tempo, apenas existimos e às vezes, somente existir não é o bastante.
Talvez existam níveis de “viver” em que algumas poucas pessoas vivem o tempo todo, outro grupo viva de vez em quando e uma outra parte apenas exista sem direito a vida.
Talvez apenas existimos por tanto tempo que, quando nos é dada a oportunidade de viver, simplesmente não conseguimos descobrir como fazer para aproveitá-la ao máximo e, nessa busca por desfrutar desses raros momentos de vida, a pressa é tanta que o tempo escorre entre os ponteiros do relógio.
Quem escolhe quem vive e quem existe?
A quem devemos recorrer para trocar de grupo?
O peso dessa herança é tão descomunal para aqueles que percebem o abismo que há entre viver e existir que, frente a impossibilidade de viver plenamente, nem sempre há desejo de se manter existindo.
Talvez viver não seja um privilégio de todos, mas sim um prêmio dado a poucos. Um prêmio que não está ligado à merecimento, mérito ou recompensa, mas apenas a uma divisão aleatória da qual se encarrega o universo.

Raquel Núbia

IMG_20171218_191522503_HDR
Raquel Núbia. Foto: Leandro Oliveira – Barra de São João/RJ

 

 

 

O universo conspira

 

universo
Foto encontrada na internet

Em alguns momentos da vida o que era familiar se torna tão estranho e fora de ordem, e o que era certo e seguro se transforma no motivo principal de se perder o sono e trocar os sonhos por pesadelos.
De repente os rostos familiares já não dizem muita coisa e ao andar entre as pessoas, os pés não tocam o chão e o abrir e fechar de cada porta apresenta um novo caminho antes despercebido.
As palavras soam mais vazias, e quando trazem alguma emoção despertam pensamentos em cadeia, como uma engrenagem que, em efeito dominó, iniciam um turbilhão.
Assim, sentir fica mais difícil e mais difícil também fica saber o que se está sentindo e nessa dificuldade, não se sente nem o certo nem o errado.
Na busca por uma completude, recorre-se à poetas e escritores que possam representar com suas palavras o que não se consegue traduzir de forma alguma… Um deles me disse que “quando você quer alguma coisa, todo o Universo conspira para que você realize seu desejo”.
Bom, talvez o universo esteja ocupado demais…

Raquel Núbia
(Frase do escritor Paulo Coelho)