Convicção

Quem pode me dizer
Que há final feliz?
Se guarda essa certeza
Então, por que não diz?

Quem pode garantir
Que haverá tranquilidade?
Se guarda essa certeza,
Então fale a verdade.

Quem pode assegurar
Que haverá guarida?
Se guarda essa certeza
Então me diga.

Quem pode proteger
Esse meu coração?
Se guarda esse poder,
Não me deixe amar em vão.

black-hand-love-ring-white-favim-com-300391

Raquel Núbia

Taciturno

Quantas vezes mal compreendida por me guardar dentro do silêncio?
Mas as palavras me cansam e quase nunca me apresentam saída.
Preso no silêncio, me abraçam os pensamentos que dançam a minha volta, sem piedade.
Tamanha atividade cansa da cabeça aos pés e torno o silêncio um refúgio ainda maior.
Aqueles que não entendem a preferência pelo calar, continuam exigindo alguma reação.
Mas qual reação se pode esperar, se não já nada que se posso exprimir?

Taciturno
Às vezes por escolha, outras por falta de opção…
Por que não é tão claro o que o meu coração vê?
Há vida no silêncio.

Raquel Núbia

A cada dia que passa

Andam dizendo por aí que eu tenho medo de ser feliz… que apesar de correr feito louca atrás da felicidade e fazer de tudo para alcança-la, tenho medo dela. Talvez sim… Mas não creio que essa seja a questão central… a verdade é que acredito que a felicidade existe sim, e que depende de ninguém mais do que de mim para existir na minha vida… mas da mesma forma que acredito nisso… tenho cravadas em mim experiências que me dizem que também existem pessoas que nos cercam somente esperando o momento do sorriso de vitória para, num movimento sorrateiro, devolver o sentimento de derrota… Eu ainda continuo sem entender o motivo que leva uma pessoa a mal querer tanto outra… a ser tão maquiavélica com as palavras…

E preciso pensar sobre isso, para criar formas de driblar esses golpes que inevitavelmente irão aparecer, preciso pensar sobre isso para identificar o quanto tenho contribuído para que se comportem assim comigo.

Carrego comigo a certeza de que tudo o que eu podia fazer para alcançar o que desejo, eu fiz. Da melhor e mais honesta maneira que pude fazer… e hoje vejo que não há mais ações que dependem de mim, a não ser cuidar a todo tempo para meus medos não me vençam. Entretanto esse sentimento de “minha parte eu fiz” não é reconfortante de maneira alguma, porque traz uma sensação de  impotência frente à espera.

Tenho aprendido o quanto é quase impossível confiar nas pessoas… o quanto é difícil confiar mesmo em quem gostamos, não porque não acreditamos nelas, mas sim porque é tanta informação que chega ao mesmo tempo, de tantos lados que não há tempo de processar as verdades e mentiras dos amigos, e as verdades e mentiras dos inimigos… Ao mesmo tempo, tudo o que tenho feito é confiar… por um simples e um principal motivo, porque não me resta outra saída e porque amo acima de tudo.

IMG_20150812_171203514_HDR

Raquel Núbia

Anseio

Ah…
Não é só vontade da gente…
é desejo de sentir seu corpo quente,
e o perfume da sua pele inebriar…

Não é só desejo carnal,
é necessidade, é anseio vital,
dentro de você me perder, me encontrar.

Ah…
Não é só vontade ver você sorrindo
enquanto sente aos poucos a força se esvaindo
e tem a certeza de que é por você…

É a tranquilidade de me dar sem fingir,
de ser tudo o que quero sem me trair,
atender seus desejos em tom natural.

Não é só carência de corpo e prazer,
é necessidade de amar você,
ser inteira sua em entrega total.

dfg
Imagem: favim.com

Raquel Núbia

Positividade

Positividade
Hoje tá fácil.
Quanto ao amanhã eu não sei e não vou perder meu hoje me preocupando.
O que sei é do hoje e hoje tá tudo bem.
Já tô com aquela sensação de céu azul. Tô querendo sentir o cheiro do sal e abrir meus pulmões sujando o pé na areia.
Se eu pudesse partia agora pra esse lugar, mas tudo bem não poder.
Daqui a pouco chega a hora e enquanto isso eu vou esperando… Mas não esperando esperando e sim esperando vivendo e querendo viver de uma forma melhor, menos sofrida e mais feliz no melhor que posso.
Eu tô é querendo ler Paulo Coelho…
Querendo me sentir inspirada.
Colorir o que ainda está em brando e escrever o que ainda está só no pensamento.
Se der tempo, no meio de tudo isso, ainda me enrolo no edredom pra cochilar assistindo a um filme que até então eu nem sabia que existia.
E querer mais o que?
Eu enrolei a culpa e a cobrança em um trapo velho e amarrei dentro de um saco de pano.
Pra que tudo isso se não há motivo?
Pra que tanto pensamento vagando nessa cabeça?
Pois tratem de se quietar porque por mais que eu não tenha controle do que se passa lá fora, quem manda aqui dentro sou eu.

Raquel Núbia