O sorriso da lua

Hoje o céu trouxe uma lua
Que sorriu pra mim…
Lá de longe ela me olhava
No breu de imensidão sem fim.

Essa lua, ali sorrindo
Quase me desafiava,
Pois no dia já vivido
A alegria não estava.

Aquela lua, testemunha…
Entre perdidos e achados.
Viu que quando eu fiz planos,
O universo jogou os dados.

Ela que antes era grande,
Num sorriso se reduziu.
Quase ao mesmo tempo
Em que o meu sorriso sumiu.

Lua de sorriso maroto…
De tamanha ironia,
Mostra sua alegria à noite,
Mas some na realidade do raiar o dia.

Raquel Núbia

D6BA308A-D13D-4C9A-A4AB-A5DEF2324295.jpeg
Foto: Arthur Venuto – Instagram @arthur_venuto
Anúncios

“Ponto&Vírgula” – Post 07

Sobre aquela que um dia tirou o meu sorriso

Dia desses estava lendo meus textos “antigos”, desde o início do Blog… Não consegui ler todos, mas passei por muitos. Curioso como cada um deles me trouxe uma memória, alguns me levaram exatamente para o momento de sua criação, reacenderam sentimentos, alegrias, perdas mas, acima de tudo me mostraram que consegui sair do lugar. Consegui me mover.
Em algumas passagens me via tão absorvida pelas questões que me cercavam, lutando contra um sentimento ruim que brotava dentro de mim, direcionado a pessoas que eu nem conhecia tão bem, mas que, com seus atos odiosos, despertavam em mim meu pior lado.
Hoje não mais.
Na verdade, hoje penso em como teria sido se eu tivesse tido a oportunidade de tratar todas aquelas coisas de modo mais direto, falando diretamente com quem me direcionava tanta ira, falando abertamente. Mas essa oportunidade me foi negada e nem posso culpá-la por isso, pois quem me pediu cautela na tratativa de tanto alvoroço nem foi ela…
Quantas vezes a odiei sem fim!
E sim, era ódio mesmo! Naquele nível que nos transforma e revela o pior de nós. Quando reflito, nem sem porque senti tanto, com tamanha proporção, pois as ações dela contra mim se resumiram em um amontoado de palavras amargas que projetavam em mim seus próprios medos e suas próprias frustrações, afinal o objeto real de seu ódio lhe foi tirado repentinamente e como, provavelmente odiar quem um dia se amou tanto pode ser muito difícil, inconscientemente ela decidiu odiar o que mais personificava sua dor: alguém melhor e mais feliz.
Não é curioso como personificamos em algumas pessoas os nossos piores sentimentos? E, em algumas vezes, essas pessoas são apenas um estandarte, uma representação que carregam características que nós colocamos nelas e que, nem sempre elas realmente tem.
Claro que ninguém fica satisfeito recebendo ataques, sendo assediada e tendo pessoas queridas sendo assediadas também a troco de nada. Talvez meu advogado tenha ficado satisfeito quando o procurei com provas suficientes para uma causa ganha! Mas logo ficou insatisfeito quando eu desisti de acionar a justiça. Não valeria a pena. Nada que tira a minha paz, vale.
Hoje me sinto melhor por conseguir revisitar esse recorte do meu passado sem sentir tanta coisa ruim. Às vezes sinto, ainda mais quando penso em tudo o que não foi dito, mas nada que me impeça de seguir com coração mais tranquilo.
Não sei se um dia a gente ainda vai se esbarrar por aí… Impressionante como cidades tão pequenas ficam tão grandes quando nossos ciclos se encerram. São as mesmas ruas, pessoas e lugares, mas alguns rostos nunca mais aparecem! E, se um dia chegar esse momento de, novamente estarmos no mesmo lugar ao mesmo tempo, não sei qual será a minha reação.
A única certeza que tenho é que, independente do que aconteça, de qual comportamento e sentimento será despertado, sei que sua origem será o meu lugar seguro de sempre, que me guiou naqueles tempos e que me guia ainda hoje, ao qual recorro sem medo de errar: meu coração.
Um coração que ainda que remendado, empoeirado e tantas vezes descompassado, não deixa de bater pelos meus passos certos.

Raquel Núbia

Imagem7

O que é você

Continuando no intuito no post anterior, compartilho hoje mais um conteúdo antigo que ainda não havia sido postado. Essa é do ano de 2009:

“O que é você

Que abraço é esse?
Que braços são esses que insistem em me envolver?
Que abraço é esse que afasta o que há de ruim?
Que mãos são essas?
Que toque suave e ardente possuem…
Mãos que dizem tudo quando encontram minha pele…
Mãos poderosas que controlam até minha respiração…
Que boca é essa?
Que abriga o mais belo sorriso, que diz os maiores feitiços…
que beija o melhor dos beijos…
Que sonho é esse?
Que sonho é esse que insisto em viver?
Que tira eu sono, me revira na cama…
Que me enche por todos os poros com o sabor da incerteza
com essa dor de não saber…
Esse sonho que estampa no meu rosto o mais lindo sorriso,
que transfere para o papel o mais nobre sentimento…
Esse sonho são seus braços,
seu abraço,
suas mãos e sua boca…
Esse sonho é você.
Que teima em me fazer te querer cada vez mais.
Que faz com que cada dia seja a mais doce e prazerosa tortura,
por te amar tanto,
fazer você sentir esse amor e ainda assim,
não poder te ter, e ainda assim,
não poder dizer…”

Raquel Núbia

IMG_20160905_155306313
Foto: Raquel Núbia

Gracejo

Não ria se te conto um segredo.
É um pedaço de mim se revelando.
Não brinque ao descobrir que tenho medo,
e não gargalhe do que estou te mostrando.

Quantas vezes brincando eu disse tudo?
E alguém sorriu e se desfez sem nem notar.
Que, pra cada uma brincadeira que eu fazia,
Outra verdade escapava sem vacilar.

E, se escuta, não deixe passar em vão.
Se atente em ler mais do que é falado.
Pois o que guardo, pelo sim e pelo não,
Fica aqui, selvagem mas trancafiado.

Quantas vezes sorrindo eu quis chorar?
E alguém passou e seguiu sem perceber.
Que, pra cada riso que eu, simples, sorria,
Outra verdade eu prendia sem dizer.

Não ria se te conto minha alma,
E um sentimento que me toma, aprisionando.
Não brinque ao perceber, cedo ou tarde
que os meus versos sou eu me entregando.

DSC00089 (2)
Foto: Raquel Núbia

Raquel Núbia

Retrato

Um dia fui um retrato na estante,
E quem me olhava se alegrava ao me ver.
E com carinho e ternura acariciava,
Enquanto sorria quase sem querer.

Um dia fui um retrato na estante,
Que de repente se tornou uma dor maior.
E com tristeza e saudade eu fui olhada,
Enquanto alguém ali chorava ao estar só.

Um dia fui um retrato na estante,
Mas no outro dia, fui lembrança pra esquecer.
E com rancor e mágoa fui guardada,
Num canto escuro pra ninguém nunca mais ver.

Um dia fui um retrato na estante,
De quem hoje faz questão de não se lembrar.
Hoje nem rastro nem memória eu sou mais,
Daquele que um dia disse me amar.

IMG_1548.JPG
Foto: Raquel Núbia – Ouro Preto/MG

Raquel Núbia

Alegria

Não conheço o que te move
Mas sei quem você é.
Vejo os seus sinais.

Eu não te detenho.
Sei como me esconder.
Mas me tira a paz.

Eu não me aproximo.
Confesso um segredo,
Quero que apareça.

Espero a surpresa
De uma visita
Que um dia aconteça.

Assim, frente a frente
Ou pouco distante,
Talvez, eu sorria.

E nesse sorriso,
Escondo que penso
Em seu nome: alegria

Alegria

Raquel Núbia

Anseio

Ah…
Não é só vontade da gente…
é desejo de sentir seu corpo quente,
e o perfume da sua pele inebriar…

Não é só desejo carnal,
é necessidade, é anseio vital,
dentro de você me perder, me encontrar.

Ah…
Não é só vontade ver você sorrindo
enquanto sente aos poucos a força se esvaindo
e tem a certeza de que é por você…

É a tranquilidade de me dar sem fingir,
de ser tudo o que quero sem me trair,
atender seus desejos em tom natural.

Não é só carência de corpo e prazer,
é necessidade de amar você,
ser inteira sua em entrega total.

dfg
Imagem: favim.com

Raquel Núbia

Outra face

Quão imenso é o sentimento de pena por aqueles que desconhecem o amor. Por aqueles que não conseguem suportar a felicidade do outro. Quão vazio é preciso ser um coração e quão amargurado para procurar e plantar a discórdia entre aqueles que só buscam o amor?
Quão pequena é a alma daqueles que ao ver seu próximo sorrir, não sentem o peito se alegrar? Por que não apenas compartilhar da felicidade que cerca ao invés de procurar motivos e razões, ao invés de se apegar aos detalhes insignificantes da vida?
Então a felicidade do outro só é legítima e merecida se você faz parte dela? Se você é o motivo? Quem pode se achar assim tão importante?
Quão imensa a surpresa ao perceber tamanha dificuldade de compartilhar um novo momento…
São tantos os olhares julgadores que acusam, condenam e sentenciam, quando deveriam, senão aceitar a vida, apenas no mínimo, respeitar as escolhas diferentes que se pode tomar.
Que sejam muitos os espantos e que a pena seja substituída por esperança, pois eu seria tão igualmente fria e vazia se aceitasse a pena que me foi dada.
Respondo à inveja e ao caráter duvidoso que encontrar pelo caminho, com a mais genuína felicidade e com o amor que divido com aqueles que não se importam em receber o bem, vindo ele seja porque e de onde for.

cliff-darkness-horizon-nature-Favim.com-3935311
Imagem: favim.com

Raquel Núbia
13/12/2015

Despertar

Coisa mais linda despertar tão bem…
Ouvindo a voz de quem tanto quero assim.
Sentir um sorrindo no rosto.
Porque minha criança se lembrou de mim.

Coisa mais linda sorrir de amor…
E no coração sentir essa alegria.
De quem sente saudade mesmo quando perto.
De quem passa a semana contanto os dias.

Quantos dias longe insistem em passar…
E a ausência me puxando pelo braço.
e os pensamentos perseguindo o tempo todo.
Com coisas que tanto quero mas não faço.

Coisa mais linda despertar assim…
Sentindo que alguém logo ao acordar.
Pensou nessa pessoa que não faz mais nada,
A não ser te amar, te amar, te amar…

book-flower-love-valentines-day-Favim.com-5142029
imagem: favim.com

Raquel Nubia