Estouro

Quem, por vontade própria, deseja se apaixonar?
Entregar o peito aberto para outra mão cuidar.
Colocar o coração pulsando sem nada a proteger
E esperar que nada de mal irá lhe acontecer.

Quem, em consciência, opta por essa insanidade?
De se deixar exposto em toda sua fragilidade.
Revelar profundamente o que sempre foi guardado,
Se mostrar inteiramente, de um modo inesperado.

Qual o tamanho dessa loucura?
Que tantos outros estão a procura.
Entregar a arma que pode tirar a vida
E confiar que quem a guarda é uma mão amiga.

Qual o sentido desse sentimento?
Que de tanto senti-lo se faz tormento.
É estar nua de todas as defesas.
Deixar n’outro domínio, alegria, tristezas.

Quem por vontade própria, deseja se apaixonar?
E se já entrelaçado, como se desvencilhar?
O peito que pulsa, insano, sem proteção.
Esperando cuidado do outro… Pobre coração.

Estouro

Raquel Núbia

Anúncios

Convicção

Quem pode me dizer
Que há final feliz?
Se guarda essa certeza
Então, por que não diz?

Quem pode garantir
Que haverá tranquilidade?
Se guarda essa certeza,
Então fale a verdade.

Quem pode assegurar
Que haverá guarida?
Se guarda essa certeza
Então me diga.

Quem pode proteger
Esse meu coração?
Se guarda esse poder,
Não me deixe amar em vão.

black-hand-love-ring-white-favim-com-300391

Raquel Núbia

Eu tenho

Tenho mãos que me protegem,
Tenho braços que me cercam,
Tenho um corpo que me aquece,
Tenho olhos que me velam.

Tenho um sol brilhando em mim,
Tenho estrelas e luar,
Tenho um sonho pra viver,
E um motivo pra acordar.

Tenho gozo ao dormir,
Tenho paz ao repousar,
Olhar que reflete a mim,
Melodias no falar.

Corpo e alma em suas mãos,
Coração pulsa ao te ter,
Tenho um lugar só meu,
Conquista por amar você.

Eu tenho

Raquel Núbia