Ao amor da minha vida

Eu nunca fui de pensar muito em você… Sendo sincera, até pouco tempo eu pensava quase nada, nem reservei momentos para te planejar.
Em algumas situações me senti cobrada de forma velada por essa posição e um pouco diferente e sem lugar.
Eu tive certeza de que viveria minha vida sem você.
Certa vez achei que tudo tinha mudado, naquela hora eu falei de você, eu pensei em como seria te ter e por um breve, breve momento eu te quis.
Mas aquilo passou num piscar de olhos e quando olhei pra trás percebi que não te ter foi a melhor coisa que me aconteceu. Não era o tempo. Se tivesse sido, tudo seria diferente.
Novamente achei que não aconteceria mais, que você havia sido uma alternativa momentânea para salvar algo que não podia ser salvo, mas o tempo passou e cá estou eu pensando em você. E hoje penso mais que nunca!
Hoje eu sinto que te quero e desejo da maneira certa, com o sentimento certo.
Hoje eu te planejo como uma realidade, como alguém que eu quero nos meus dias e noites, que eu desejo apesar de tudo.
Você já está nos pequenos detalhes, nas concessões temporárias e talvez definitivas.
Eu penso em você todos os dias. Em alguns dias a todo instante, em outros por um breve segundo, mas sempre.
Eu não te conheço mas, você já existe!
Eu não te conheço mas já consigo sentir até o seu cheiro!
Eu tenho amado a ideia de ter você na minha vida mas sei que, quando você chegar eu vou te amar ainda mais.
Mal posso esperar para ter nos meus braços a pessoa que mais vou amar nessa vida.

Raquel Núbia

af4393db-fec4-48f3-8ae2-4bba92f06548
Foto: Leandro Oliveira – (Fiz esse texto quando ainda não estava grávida, hoje são 03 meses e meio, e contando… ❤ )

 

Anúncios

Relembrando: Razão

Razão
Imagem da internet

Quando de manhã o seu despertador sinaliza que é chegada a hora de colocar os pés no chão e encarar mais uma vez o dia recém-nascido, o que te faz seguir em frente? A razão que te move é a mesma razão que move os sonhos que você guarda?
A vida que você leva na prática é a vida que você leva na teoria?
Pode ser muito atrevimento essa onda de perguntas porque provavelmente as minhas respostas também não são compatíveis…
E qual a razão para que não sejam?
O que nos impede de viver de acordo com o que pensamos para nós?
Eu pergunto, porque me pergunto e, no tumulto, as respostas ficam camufladas. No tumulto às vezes não dá nem pra pensar…
Mas qual a razão de viver uma vida onde não se consegue nem pensar sobre os motivos que nos fazer seguir?
Se seguimos sem motivos, seguimos sem razão… E se nos negamos a razão, por que seguir?

Raquel Núbia

DIA #30 – 30 DAY CELEBRATION

30

Ao fim de mais um desafio, fico contente que tenha conseguido cumprir as portagens todos os dias, abordando temas diferentes do que os que costumo trazer aqui para o Blog. Confesse que dessa vez achei mais difícil do que o primeiro 30 Day Challenge que fiz no mês de maio (e que vale a pena conferir). Talvez porque os temas diários foram mais pessoais, não sei.
Espero que todos tenham gostado. Acredito que foi uma boa maneira de celebrar o mês comemorativo de Setembro, tanto para o Verba Volant, quanto para mim.
Para os próximos 30 dias o que desejo é que os planos traçados se concretizem, que seja o primeiro mês dos meus 30 anos com muito trabalho, amor, música e poesia!
Esse ano está passando feito um trem bala e todo final de ano traz uma melancolia (pelo menos pra mim) que geralmente é custosa, então desejo também que o tempo seja gentil com todos nós…
Muito obrigada a todos os leitores que me acompanharam nessa empreitada, que curtiram e deixaram seus comentários.
Se tiverem mais alguma sugestão podem me enviar!

Abraços,
Raquel Núbia

img1497708428960-01
Raquel Núbia. Foto: Leandro Oliveira – Tiradentes/MG

 

Dia #10 – 30 DAY BLOG CHALLENGE

10

Respondendo a um outro item do desafio, disse que queria ter uma vida mais tranquila no que se refere a tempo para dedicar a projetos pessoais e acredito que a resposta para esse item não fuja muito deste contexto.
Espero que meus dias no futuro não sejam tão corridos, nem tão milimetricamente planejados como precisam ser atualmente e que, assim, eu consiga mais tempo para mim e, além de tempo, consiga também mais energia que, confesso, tem me faltado ultimamente.
Tomo, no presente, as decisões que acredito serem as melhores para minha vida agora, ciente das consequências que terei lá na frente. Muitas vezes já tomei decisões que aos olhos dos outros eram malucas, mas só eu sabia o que aquela escolha traria e como impactaria em mim, por isso nem sempre há compreensão.
Quem sofre de ansiedade certamente já ouviu que isso é excesso de futuro e eu concordo em parte, por isso procuro não planejar demais nem pensar demais sobre isso, senão acabo perdendo a vida de agora sem nem ter certeza que chegarei no depois.

Imagem1

Abraços,

Raquel Núbia

Dia 03

Depois de tantos dias carregando essa caderneta na bolsa, junto com a minha caneta roxa, enfim senti a urgência de preencher suas páginas. Todo dia olhando pra ela ocupando um espaço na minha bolsa e pensando que deveria liberar um canto deixando-a sobre a mesa do escritório em casa mas, ao mesmo tempo, com aquela vozinha: “deixa ela aí, vai que você precisa”.
E não é que essa vozinha estava mesmo certa?
Hoje falou mais alto a necessidade de dedilhar palavras desenhadas a mão e descarregar o que quer que seja que ajude de alguma forma a aliviar o peito. Ainda é tão cedo e eu já falei com Deus tantas vezes hoje… Chamando em segredo e em silêncio pelo amparo nos assuntos mais guardados que se pode ter.
Vez ou outra vem de dentro um sentimento em ebulição que ás vezes esfria e outrora transborda. São tantos os pensamentos recorrentes que, de repente, eles acorrentam e levam para o fundo de um oceano turvo.
Quando menos se espera o toque do telefone me desperta e me devolve à superfície.
E então, outro problema… O que essa superfície traz? O que guarda e o que proporciona?
Sinto falta de ficar quieta, de não ouvir o telefone tocar, de não ter que escolher tantas coisas, tantas pessoas. Falta de não ter que saber de tudo ou de planejar, ainda no dia 03, o que acontecerá no dia 25.
Tem hora que parece…

dia 03
Foto: Raquel Núbia

Raquel Núbia