Dia #14 – 30 DAY BLOG CHALLENGE

14

Se tem uma coisa nessa vida que eu amo fazer é viajar! Seja quanto tempo for ficar, não importa se 1 dia ou 100, eu gosto muito de ir a lugares que me encantam e também de conhecer lugares novos. E, como eu gosto bastante de dirigir, pegar a estrada não é problema algum é mais uma parte divertida… Fazer um playlist com as melhores músicas e degustar o caminho até o destino.
Eu tenho uma lista de lugares que ainda não conheci, mas para não prolongar a resposta…

Um local que eu gostaria de visitar:
Destino brasileiro: região sul do país
Destino internacional: Londres (e de trem fazer um tour pelos países vizinhos).

Tenho várias outras cidades em mente (Paraty, Alto Caparaó, Penedo… Se dependesse do namorador iríamos para Petrópolis hoje), mas…
Um local que eu gostaria de me mudar: Tiradentes / Minas Gerais ❤
A sensação da vida no interior me fascina, especialmente por ser um local extremamente turístico e histórico. Casa viela, casa ruazinha tem todo um encanto. O fato da cidade ficar próxima a algumas cidades maiores também contribui para o interesse, pois fica fácil ter acesso à serviços que cidades pequenas não tem.

day14
Foto: Raquel Núbia – Tiradentes/MG

Abraços,

Raquel Núbia

 

 

Anúncios

Simples (?)

E quem é que tem a habilidade de amolecer meu coração…
E as pessoas sempre pensam que são muitos os amigos, mas a verdade é que não são. O que existe em grande número são pessoas com as quais me relaciono bem e posso me divertir sem ficar me vigiando. Amigos mesmo são exceções, daquelas poucas que já me viram nas melhores e nas piores situações que poderiam, quando não permiti que ninguém mais se aproximasse… e sempre foi assim.
Sou daquelas mineiras de raiz… Desconfiada… E não permito que quase ninguém tenha acesso ao que se passa nos meus pensamentos mais profundos ainda menos no meu coração.
Por isso que todo mundo acha que eu sou um tipo de pessoa mas na verdade, não sabem de nada…
Desconfiada que sou, sempre pulo fora antes que me convidem a me retirar (às vezes até de forma precipitada), mas isso (na minha cabeça maluca) funciona como uma forma de prevenir aborrecimentos e decepções…
Eu sou dois pés atrás, o tempo todo.
A não ser quando me deparo com amolecedores de corações inamolecíveis… Que são exceções das exceções.
Aí não tem jeito… Eu mergulho de cabeça sem nem ver se a profundidade vai me aceitar…
Aí eu gosto mesmo e de repente fica tarde demais pra voltar, repensar e mudar tudo.
Aí sinto falta, fico com saudades, perco a graça se não tô junto, fico perdida se não converso, me preocupo…
Na minha cabeça extra pensante e no meu coração extra sensitivo cultivo um desejo de guardar essas super exceções numa caixinha com um laço de fita, carregar pra todo canto e não deixar ninguém mais “usar”, só eu.
Bom seria se pudesse.

Simples

Raquel Núbia