Calmaria

Diante de toda essa confusão
que me deixa mais sem lugar do que ninguém
me amedronto permanentemente.
E você vê.

Sei que vê
porque também se confunde…
porque me vê como criança, me tem como brinquedo
mas me quer como mulher.

Vens tão forte que escuto tua voz
parecendo ser tão real
sinto que realmente soprou em meu ouvido
palavras de calmaria…

Mas me deixas
por outros objetivos
me enganas com verdades que
me atordoam mais…
São sensações que permito-me sentir

que permito que sintas.
Seria puramente carnal
se não fosse tão intenso
Seria mais fácil em nossas vidas
se não fosse tão procurado
por mim,
por nós.

Meus olhos de sempre
te olham como nunca
e esses olhos que tu olhas
já não dizem a mesma coisa
e não te dizem coisa alguma.

Não te dizem
o quanto me perco em ti
o quanto abandonei tudo por isso
só permitem chorar.
E através disso sentes,
o quanto você
e tudo isso
me fazem nada.

Na sua presença posso tudo,
ao seu lado não posso nada,
me tenha de novo
mais uma vez.
Ou apenas me procure
me olhe,
saia por um minuto que seja,
da sua vida
venha até mim.

Sopre no meu ouvido
e eu vou ficar calma
porque tu vais estar aqui.

Calmaria

Raquel Núbia

Filofobia

“Não sei exatamente por onde começar porque não sei definitivamente onde foi que começou. Aliás, ultimamente eu não tenho conseguido saber nem onde eu começo, nem onde você termina.
O que sei é que começa sempre com esse pensamento de querer o que você quer, estar onde você está, fazer o que você faz e estar o mais próximo possível de quem você é.
Será que existe um jeito de parar o resto do mundo pra multiplicar esse tempo tão pouco que temos pra nós? E será que existe uma forma de acalmar meus pensamentos, calar todas essas vozes que gritam no silêncio da minha cabeça?
Assim eu começaria de forma mais leve, a aproveitar tudo isso que a vida me deu. Essa felicidade, calmaria e tempestade, segurança e conforto, coração quente e acalentado, tudo isso em forma de uma só pessoa…
Quanto sentimento adormecido, esquecido nos medos de criança que agora voltam com toda força pra mostrar tanta fragilidade escondida sob uma capa de aço. E esse sorriso, assim meio sem graça, tentando ser contido quando sabe que a qualquer momento essa velha criança pode aparecer.
E então, o que começa é uma briga interna entre o que quero, o que posso, o que devo e o que consigo. E isso sim eu já sei como termina.
Por que não dá simplesmente pra seguir os dias com os sentimentos em equilíbrio sem nenhuma ebulição ou congelamento? Porque começo a achar que nunca serei capaz de encontrar a paz em forma líquida… Me parece sempre um extremo. E de extremos eu entendo muito mais do que gostaria de entender.
Porque, pra mim, não existe um meio termo, um meio caminho, um meio sentimento, um meio amigo, e quando as coisas começam a ficar pelo meio, eu é que vou ficando pela metade.”
tumblr_mwdnx7EH3a1s6v4rmo1_500

Raquel Núbia