DIA #19 – 30 DAY CELEBRATION

19

Saindo da seriedade 😉
As coisas que mais gosto de fazer e que talvez possam ser consideradas um “talento” já foram citadas aqui no Verba Volant algumas vezes, sendo assim para responder a este item apresento outro “talento”, só que inútil: prender o palito de dente entre os dentes – hhauhauahua…
Talento que a gente descobre naquelas brincadeiras típicas de churrasco com os amigos e pessoas queridas.

Abraço,
Raquel Núbia

IMG-20170912-WA0000
Na foto com minha prima Ana, no momento em que descobrimos nosso incrível talento 😉

 

Anúncios

Gracejo

Não ria se te conto um segredo.
É um pedaço de mim se revelando.
Não brinque ao descobrir que tenho medo,
e não gargalhe do que estou te mostrando.

Quantas vezes brincando eu disse tudo?
E alguém sorriu e se desfez sem nem notar.
Que, pra cada uma brincadeira que eu fazia,
Outra verdade escapava sem vacilar.

E, se escuta, não deixe passar em vão.
Se atente em ler mais do que é falado.
Pois o que guardo, pelo sim e pelo não,
Fica aqui, selvagem mas trancafiado.

Quantas vezes sorrindo eu quis chorar?
E alguém passou e seguiu sem perceber.
Que, pra cada riso que eu, simples, sorria,
Outra verdade eu prendia sem dizer.

Não ria se te conto minha alma,
E um sentimento que me toma, aprisionando.
Não brinque ao perceber, cedo ou tarde
que os meus versos sou eu me entregando.

DSC00089 (2)
Foto: Raquel Núbia

Raquel Núbia

30 Day Blog Challenge

Visitando esse blog outro dia, encontrei esse desafio e, apesar de não estar ligado diretamente às artes literárias, achei bem interessante pois facilita a minha interação com as pessoas que leem e seguem o Verba Volant.
Durante 30 dias serão realizados pequenos posts atendendo às questões do desafio, coisa simples, para sair um pouco do comum por aqui.
Se você também quiser participar da brincadeira, segue abaixo os 30 itens: post

Abraços,

Raquel Núbia

Reminiscência

Então,
acho que a vida é mesmo assim.
Numa hora você sorri,
e na outra é tristeza sem fim.

Talvez,
seja disso que a vida se trata.
Se esquecer o que virou passado,
pra lembrar bem na hora errada.

Pois é,
a memória é mesmo danada.
Brinca de polícia-ladrão,
quando mostra lembrança guardada.

Assim,
o que resta é deixar esquecer.
Esperar que o que foi lembrado,
volte a desaparecer.

Então,
acho que a vida é mesmo assim.
Numa hora você fica triste
e na outra: alegria sem fim.

AltoCaparaó(16).jpg
Foto: Raquel Núbia – Alto Caparaó/MG

Raquel Núbia